Boletim epidemiológico (até 13/06/13 - SE 23/2013) - Síndrome respiratória aguda grave - SRAG/Influenza Estado de São Paulo


Resumo :
Nas SE (semana epidemiológica) 15-18/2013, observou-se um incremento na notificação de SRAG hospitalizados (SRAGH) e do registro de casos e óbitos confirmados de influenza, com predomínio do vírus
influenza A (H1N1)pdm09, seguido do vírus influenza B, de acordo com o registro no SinanWeb/SVS/MS.

Até a SE 23/2013 da SES-SP, contabilizam-se:
- Nº Notificações SRAG hospitalizados = 5.303 casos;
- Nº casos confirmados por influenza A(H1N1)pdm09 = 985 casos;
- Nº óbitos por influenza A (H1N1)pdm09 = 190 óbitos;
- Total de óbitos pelos vírus influenza = 209 óbitos.

- comparados à SE anterior (22), houve um incremento de 27% no número de casos e 22% de óbitos por influenza A(H1N1)pdm09; e aumento na identificação do vírus influenza B (21%), sugerindo atividade viral em elevação, porém ainda com predomínio do vírus influenza A(H1N1)pdm09.

- estão distribuídos em 130 (16%) municípios, sendo que a maior concentração de casos (613 - 62%) e óbitos (101 - 53%) ocorreu na Grande São Paulo e, notadamente, no município de São Paulo.
Observou-se um adicional de 26 municípios (25%) em relação à SE anterior (22), sugerindo a interiorização dos casos.

- a faixa etária com maior proporção de acometidos foi de 25-59 anos, sendo a mediana de 45 anos.

- dentre todos os óbitos, 133 (70%) apresentavam pelo menos uma
comorbidade, incluindo quatro gestantes.

- dentre os casos confirmados (A/H1N1pdm09) que evoluíram para a cura, 655(67%) foram tratados com oseltamivir; a oportunidade de tratamento, ou seja, diferença entre a data do início dos sintomas e a data da introdução do oseltamivir, apresentou mediana de três (0-35) dias. Dentre os que evoluíram para o óbito, 152 (80%) foram tratados com oseltamivir, sendo a mediana de 5 dias (0-25). O tratamento em até 48 horas foi instituído em 47 (25%) óbitos.


Quando considerada a oportunidade de tratamento em relação à data de internação, 5 pacientes foram tratados anteriormente à hospitalização, os demais (140) foram tratados com mediana de 1 dia (0-21).

- ainda dentre todos os óbitos, quanto à situação vacinal, 124 (65%) óbitos possuíam informação, sendo 110 (89%) não vacinados, 14 (12%) vacinados. Dentre os vacinados, 5 (35,7%) apresentaram data de vacinação inferior a 15 dias, 5 (35,7%) sem registro de data, 3 (21%) vacinados em 2012 e 1 (7%) vacinado há 31 dias.
ProMED-PORT

Para ver a versão integral do informe técnico do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, incluindo mapas, gráficos e tabelas, acesse:

Comentários