Médicos confirmam greve geral para dia 31 de julho


O Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (Cosemesc) confirma para o dia 31 de julho greve geral da categoria -exceto urgências/emergências e tratamentos que não possam ser interrompidos. A paralisação acompanha o movimento nacional, que tem como principais tópicos a defesa da carreira de Estado, a aplicação do exame Revalida para os médicos formados no exterior, o reajuste imediato da tabela SUS, o reajuste devido aos médicos federais, o repúdio ao "serviço civil obrigatório" que está sendo imposto aos estudantes que ingressarem na faculdade de medicina a partir de 2015 e a derrubada dos 10 vetos presidenciais ao ato médico.

Os médicos estão se organizando em várias cidades catarinenses e por enquanto, está confirmada a programação dos médicos da Grande Florianópolis, que terá manifestação entre as 10 e 14h na esquina democrática (Senadinho – Felipe Schmidt com Trajano), quando prometem um enterro simbólico dos ministros Padilha, Mercadante e Patriota. A greve será suspensa no dia 31 de julho após a assembleia, que inicia às 20h, na sede da Associação Catarinense de Medicina.

"Não vamos acatar medidas impostas à categoria, que como outras do Brasil também não é ouvida pelos governantes e muito menos submeter nossos pacientes a risco de serem atendidos por profissionais que não tiveram sua capacidade profissional revalidada", afirma o coordenador do Cosemesc e presidente do Sindicado dos Médicos, Cyro Soncini.
Fonte : SIMESC

Comentários