MERCENÁRIOS CUBANOS A CAMINHO



O governo brasileiro vai começar a transferir recursos para a ditadura cubana a título de pagamento pelo trabalho dos médicos cubanos que virão trabalhar no Brasil. Os médicos atuarão no país em troca de moradia e comida, enquanto os tais R$ 10 mil de salário serão transferidos diretamente para o governo cubano, que ficará com a maior parte e, diz-se, transferirá algum dinheiro para as famílias desses médicos.

Aliás, seguidas reportagens exibidas pelas redes nacionais de televisão ao longo da semana passada mostraram que a maioria desses médicos já deixou Cuba há anos. Os que virão para o Brasil são procedentes da Venezuela, onde permaneceram por um período depois de um acordo entre aquele país e Cuba, semelhante ao que foi feito agora pela ditadura socialista brasileira.

Outro detalhe com relação a esses médicos, ainda de acordo com as reportagens, é que grande parte não tem vínculos familiares e aceitam esses trabalhos em outros países como verdadeiros mercenários. Os demais são escravizados: vão trabalhar sem ver a cor do dinheiro; apenas terão o que comer e onde morar. Até agora, nenhum órgão ou instituição que fiscaliza e tenta coibir o trabalho escravo no Brasil se manifestou.


Fonte:Coluna do SINMEDAL

Comentários