Máquina estatal de Cuba utiliza seus médicos para obter divisas estrangeiras - Dr. Carlos Figueroa

O anúncio de trazer médicos cubanos , realizado no sábado pelo presidente Rafael Correa , está causando a rejeição de grupos médicos . Um dos pontos que mais está irritando os Equatorianos,é que os cubanos receberiam o dobro dos médicos nacionais, e muitos argumentam que com os 30 milhões de dólares destinados a Cuba poderiam promover a capacitação local.

Rafael Correa viajou a Cuba a semana passada para concretizar o acordo com Cuba

Como já foi dito, os médicos cubanos cobrariam entre US2.200 a US2.600 , por mês, enquanto os médicos Equatorianos ganham em média US1.000 . Alberto Narvaez , presidente da Federação Equatoriana de Medicina , afirma que os US $ 30 milhões poderiam contratar os médicos nacionais ,além de  promover a capacitação de todos em medicina de família .


Uma das vozes mais enérgicas em rejeitar o anúncio presidencial foi a de Carlos Figueroa, do Colégio de Medicina, que não considera necessário os médicos cubanos e condena a " máquina estatal de Cuba " , que " usa seus médicos para obter divisas estrangeiras " .

Os médicos cubanos que vão ser trazidos por Correa serão utilizados , segundo suas palavras , "para atender nos bairros , nas áreas rurais, na prática geral da medicina preventiva da família."


De acordo com o Anuário Estatístico de Recursos e atividades de Saúde do Instituto Nacional de Estatística e Censos , até 2011 , havia apenas 188 profissionais dedicados à saúde da família e da comunidade. A especialidade de Medicina Familiar e Comunitária é incipiente no Equador e apenas está sendo incorporada ao currículo de algumas universidades .

Para o Dr. Hugo Behr , da Clínica São Francisco , o que é necessário no Equador são médicos especialistas . "Há 6 anos fechou a pós-graduação no país, então os médicos que se formam tem que emigrar para outro país, para fazer a sua especialidade , ou então permanecer como clínicos gerais. "

Ele também relata que os hospitais do Equador não possuem suficientes radiologistas . " Em muitos dos nossos hospitais já foi comprado vários equipamentos,porém não há um radiologista que coloque as máquinas em funcionamento , " finalizou Behr .


Traduzido do Original:
David Sosa / martinoticias.com
septiembre 26, 2013



Leia também:

Comentários