Cuba: Guantánamo sob o flagelo da cólera

A mídia não informa claramente o número de pacientes internados. Pelo contrário, continuam disfarçando o nome de cólera com o eufemismo de doença diarreica aguda,mesmo sabendo a sua etiologia




Apesar das medidas adotadas pelas autoridades de saúde da província, as quais  restabeleceram o uso obrigatório de normas  de higiene para a entrada nos estabelecimentos público, a cólera ainda está presente em várias áreas da província.
Manipulação de alimentos



Uma das cidades mais atingidas é El Salvador, apesar do surto estar em quase toda a província. El Salvador é um município montanhoso localizado ao norte da capital provincial, com uma grande parte da população camponesa.

Apesar de há anos, as autoridades realizarem campanhas instruindo a população sobre as medidas que devem ser mantidas para evitar a cólera, ainda há muitos agricultores, e os cidadãos em geral, que se esquecem delas. 

 Procedimentos básicos como não ferver a água para o consumo humano ou  dar um tratamento adequado para as fezes (esgoto), tem causado algumas mortes no município e  alarme entre os médicos, já que muitos pacientes chegam aos postos de saúde completamente desidratados.

Desde o ano passado, Guantánamo está sob o flagelo da cólera. embora a imprensa oficial não informe quase nada, os rumores indicam que já morreram mais de 10 pessoas. A mídia não informa claramente o
número de pacientes internados. Pelo contrário, continuam disfarçando o nome de cólera com o eufemismo de doença diarreica aguda,mesmo sabendo a sua etiologia. Tal situação não permite que as pessoas capturem a verdadeira magnitude do problema. Daí o ressurgimento da doença a cada certo período
 
Do original:
Martes, Octubre 1, 2013 | Por Roberto Jesús Quiñones Haces

Comentários