Cuba:Prisões e ameaças contra dissidentes a poucas horas da CELAC

Cuba 2014- CELAC



José Daniel Ferrer, Felix Navarro, Yusmila Reyna e Oscar Elias Biscet foram presos. 

As Damas de Branco pedem para se reunir com as esposas dos presidentes. 

O Chanceler avisa: 'Não Haverá aqui uma cúpula de governos  e uma cúpula alternativa dos povos'.



A Poucas horas para o início da Segunda Cúpula da Comunidade de Estados da América Latina e do Caribe ( CELAC ) , o regime de Havana tem feito prisões e ameaçado vários ativistas para evitar as sessões paralelas .


José Daniel Ferrer e Yusmila Reyna , os ativistas da União Patriótica de Cuba ( UNPACU ) , foram presos em Havana , após a reunião com os embaixadores de Espanha e Holanda.


O líder dissidente viajou para a capital para participar da reunião que os opositores organizam em colaboração com o Centro para a Abertura e Desenvolvimento da América Latina ( CADAL ) , durante a cúpula da CELAC 

" A UNPACU entrou em contato com a Embaixada da Espanha em Havana. Ela tem solicitado informações as autoridades, que negam saber o paradeiro de José Daniel Ferrer . No entanto, o embaixador em pessoa estaria sendo informado e esperamos que tome qualquer posição sobre o assunto " , disse um comunicado da organização de oposição.

A esposa de Biscet( presidente da Fundação Lawton para os Direitos Humanos) ,Elsa Morejón, informou que ele  estava indo para a Embaixada da Hungria,quando ocorreu a prisão .

Em Matanzas foi preso Félix Navarro Rodríguez , coordenador geral do UNPACU conforme informações de familiares.


"Não Haverá aqui uma reunião de cúpula dos governos e uma alternativa do povo . Havana é um lugar onde pode se unir e naturalmente se convergem os governos e os povos em uma única sala, em um só lugar, em um único evento", advertiu o chanceler Bruno Rodriguez em conferência de imprensa .

Outros ativistas como Guillermo Fariñas , Yoani Sánchez , Berta Soler , Manuel Cuesta Morua Librado Sanchez , Reinaldo Escobar e Félix Navarro foram advertidos ​​pelas autoridades policiais de repressão.


O Chamado as primeiras-damas presentes na CELAC


Enquanto isso, as Damas de Branco , enviaram uma carta as senhoras dos participantes da Cúpula para convidá-las para uma reunião.

" Para o nosso movimento é uma honra convidá-las para se encontrarem conosco e acompanhá-las para perscrutar outra paisagem da sociedade cubana ", disseram as mulheres , de acordo com o texto enviado.

As Damas de Branco disseram que as esposas dos presidentes "representam , em seus países , a preservação dos importantes valores matrimoniais , familiares, sociais e humanitários " .

Em Miami, os congressistas Cubano -americanos Mario Diaz- Balart e Ileana Ros- Lehtinen condenaram em um comunicado conjunto as prisões de ativistas.

"Peço à comunidade internacional que valoriza os direitos humanos que tenham solidariedade com a luta do povo cubano pela liberdade e exijam o fim da brutal opressão ",solicitou Diaz- Balart .

Por sua parte, Ros- Lehtinen denunciou a " intimidação " e " opressão " contra ativistas pró-democracia , como Oscar Elias Biscet ", enquanto muitos líderes do Hemisfério Ocidental estarão chegando em Cuba na próxima semana. "

O II Fórum Democrático em Relações Internacionais e Direitos Humanos, que a dissidência pretende fazer em Havana coincide com a Cúpula CELAC,e está co -patrocinado pelo programa Ponte de Democracia,de CADAL .

O evento dissidente , programado para o primeiro dia , terá como tema " A declaração especial de defesa da democracia da CELAC e sua incompatibilidade com o sistema político de partido único em Cuba. "


Traduzido pelo Blog Alagoas Real
Se copiar ou criar link é obrigatório citar a fonte
Do Original:


Detenciones y amenazas contra la disidencia, a pocas horas de la Cumbre de la CELAC


Poderá gostar :

Comentários