Bexsero, uma inovadora vacina contra a meningite B

Neisseria

Trata-se da primeira vacina no mundo contra meningite B a ser produzida a partir de uma tecnologia pioneira na qual o remédio é fabricado com base em informação genética.

As proteínas são produzidas em células da Escherichia coli por meio de tecnologias genéticas. A Bexsero está composta por quatro antígenos, três dos quais serão produzidos na fábrica que a Novartis construirá em Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco.


Financiamento pelo BNDES



"A tecnologia para os processos produtivos dos antígenos fabricados no Brasil será transferida por uma unidade da Novartis na Áustria. O projeto contribuirá para a inserção do Brasil na rota tecnológica da biotecnologia", completou o BNDES.


A doença – meningite

Poucas doenças têm a capacidade de causar tanta preocupação e alarme como a doença meningocócica, devido ao acometimento de pessoas previamente saudáveis, à evolução potencialmente rápida e fulminante – especialmente quando ocorre com disseminação da bactéria na corrente sanguínea (meningococcemia), e à capacidade de gerar surtos.

A meningite é uma inflamação na membrana que recobre o sistema nervoso e atinge principalmente crianças e adolescentes. A doença causa seqüelas como surdez, cicatrizes permanentes, amputações e lesões cerebrais com letalidade superior a 30% em crianças menores de 5 anos. A doença pode ser causada por diferentes agentes: bactéria, vírus e fungos. A bacteriana é a mais grave. A transmissão ocorre pela tosse, espirro ou por meio de gotículas eliminadas pelo trato respiratório.

A meningite provoca preocupação e alarme principalmente por sua capacidade de evoluir rapidamente quando ocorre com disseminação da bactéria na corrente sanguínea (meningococcemia) e por sua capacidade de gerar surtos.


Mais sobre meningites aqui
Fontes:
http://funed.mg.gov.br/noticias/vacina-contra-meningite/
http://noticias.r7.com/saude/bndes-financiara-producao-de-vacina-inovadora-contra-meningite-b-04122013
ftp://ftp.cve.saude.sp.gov.br/doc_tec/RESP/MENI_SOBRE.pdf


Comentários