Human Rights Watch entrega a ONU relatório sobre a Venezuela


A Procuradoria-Geral da República avança com uma velocidade notável para atribuir responsabilidade penal pela violência aos adversários políticos

La Fiscalía General de la República sigue avanzando con una velocidad notable para atribuirle responsabilidad penal por la violencia a la oposición política.




A Human Rights Watch está profundamente preocupada com a situação dos direitos humanos na Venezuela. A violência que começou em 12 de fevereiro no país deixou um saldo de mais de 20 mortos , dezenas de feridos , centenas de presos e graves acusações de brutalidade , tortura e abusos cometidos por Forças de segurança . O Estado Venezuelano também tem tolerado e colaborado com grupos armados civis que apoiam o governo.

A Procuradoria-Geral da República, com relutância e graças aos vídeos e a pressão da opinião pública, tem tomado algumas medidas para investigar estes fatos e os verdadeiros responsáveis. No entanto, aproveitando-se da falta de independência judicial no país ,avança com uma velocidade notável para atribuir responsabilidade penal pela violência aos adversários políticos. Leopoldo López , um dos mais proeminentes líderes da oposição está atualmente detido em uma prisão militar , à espera de um juiz provisório (sem garantia de posse ) para decidir se ele será levado a julgamento , mas até agora ,o governo não mostrou evidências válidas contra ele.

A reação internacional , com poucas exceções , tem sido decepcionante . A Human Rights Watch exorta respeitosamente os Estados aqui presente que exijam do governo de Nicolas Maduro que assuma as suas obrigações legais internacionais de respeitar os direitos humanos e, especificamente, que exijam o cessar dos abusos contra os manifestantes, liberação imediata dos detidos, e o respeito pelas garantias do devido processo legal daqueles que foram presos arbitrariamente  .

Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original

Comentários