ONU/DDHH: Estado Venezuelano viola os direitos de Antonio Rivero

Estado venezuelano viola os direitos de Antonio Rivero protegidos pelo Conselho de DDHH da ONU


Um parecer emitido pelo Grupo de Trabalho sobre Detenções Arbitrárias do Conselho de Direitos Humanos da Assembléia Geral das Nações Unidas, em janeiro de 2014 ordenou ao Estado venezuelano ", a cessação imediata de processo contra o líder de Voluntad Popular, G / B Antonio Rivero e também proporcionar uma compensação justa pelos danos causados ​​pela violação dos seus direitos, constituindo " a perseguição atual uma nova arbitrariedade e violação dos seus direitos.


O documento aprovado em 18 de Novembro de 2013 pela ONU que se tornou público em 13 de janeiro de 2014 corresponde à detenção e acusação contra Rivero que foi aberta no início de 2013, quando o alto governo venezuelano acusou Antonio "de recrutar e treinar jovens manifestantes e estudantes para protestos em todo o país, " tempo que Rivero permaneceu desde 27 de abril até 17 de maio de 2013 detido no SEBIN e posteriormente um tribunal concedeu liberdade condicional.


Agora, o Estado venezuelano usa o mesmo expediente para revogar novamente a liberdade do líder nacional do toldo laranja, que permanece escondido. O mandado ordenado por Nicolás Maduro, alegando que "Rivero é um traidor da revolução que treina grupos de jovens manifestantes e estudantes para organizar protestos em todo o país", representa uma clara violação da medida de proteção conferida pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU ao militar da reserva, que ordenou "o fim do processo contra o Sr. Antonio José Rivero González e ao final conferir sua libertação incondicional, devendo decretar a sua liberdade imediata e irrestrita."



Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original

Estado venezolano viola derechos de Antonio Rivero protegidos por Consejo de DDHH de la ONU

Comentários