Venezuela :Quase todo o gás lacrimogêneo (60%) é proveniente do Brasil


O cilindro de alumínio vazio é chamado de " Condor tecnologias não Letais". Ele é rotulado em azul que corresponde ao modelo GL -203 / L com carga múltipla de gás lacrimogêneo . Também indica que ele foi "feito no Brasil" , em fevereiro de 2008, e com data de validade de fevereiro de 2013.

Condor tecnologias não Letais:"feito no Brasil" , em fevereiro de 2008, e com data de validade de fevereiro de 2013.

Cartuchos Condor como o descrito foram encontrados em cidades do Brasil , Chile, Turquia e Bahrein, onde grandes manifestações públicas eclodiram nos últimos três anos , informam ativistas desses países e a imprensa internacional. E nas ruas da Venezuela, foram evidências da atuação das forças de segurança durante os protestos nas últimas seis semanas .

Após a marcha estudantil em 12 de março , que terminou em motins reprimidos por cerca de três horas pela Polícia Nacional Bolivariana (PNB ) e a Guarda Nacional Bolivariana (GNB ) , estudantes, funcionários , trabalhadores e professores da Universidade Central da Venezuela ( UCV ) coletaram 2.310 restos de bombas de gás lacrimogêneo , de acordo com um relatório técnico da UCV . Desse montante, 60% ( 1.386 ) correspondem a cápsulas fabricadas pela empresa brasileira Condor . Os outros 40 % são bombas armadas pela Companhia Venezuelana de Indústrias Militares ( Cavim ), em parceria com a empresa espanhola Falken e por firmas norte-americanas.



"Condor tecnologias não Letais"
Tecnologias não letais Condor , empresa brasileira é líder no mercado de segurança e controle de multidão no hemisfério sul . Criada em 1985, é uma das principais produtoras e exportadoras do setor de defesa brasileiro.


A Venezuela é um dos 40 clientes da Condor ,  a empresa brasileira que vendeu 6,5 milhões de dólares em bombas e granadas de gás lacrimogêneo  entre 2008 e 2011 (143 toneladas de mercadoria) de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil ( MDIC)  . Tais aquisições não são refletidas nos orçamentos dos ministérios da Defesa e do Interior e Justiça, de 2008 a 2011, porque não passaram por licitações.


Vídeo 



Traduzido pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do Original

Casi todas las bombas lacrimógenas vienen de Brasil

Comentários