A saúde pública em Cuba, entre "missões", raiva, dengue e chikungunya

O pior é que, enquanto milhares de médicos cubanos são enviados ao exterior, a saúde interior (Cuba)é negligenciada.

Os  Serviços médicos têm sido uma tábua de salvação para o governo de Cuba, com uma grave escassez de exportação de bens balança na comercial.


O Ministério da Saúde Pública de Cuba já cumpriu 105 anos desde a sua criação. Parabéns, eu, pessoalmente, considero que a saúde é o patrimônio intangível mais precioso disponível para os seres humanos. Deve ser considerado um direito para todos os cidadãos do mundo e uma responsabilidade do Estado.


É triste saber que, apesar de matriz ampla e enorme desenvolvimento que tem a medicina global, quase 10 milhões de crianças e mulheres grávidas morrem prematuramente a cada ano de causas que poderiam ser em grande parte evitável. Tão poderosa razão que me leva a aplaudir a colaboração que em assuntos médicos, o Ministério da Saúde Pública e os médicos cubanos, brindam em diferentes países.

Ignorar isso seria uma forma de cegueira; mas é claro, porque há sempre uma razão, não devemos esquecer que por trás deste ato tão ferozmente amoroso, a saúde também tem um caráter conquistador.


Enviar médicos ao mundo é uma maneira adorável e muito sábia para criar um exército de fiéis pessoas integradas e gratas . Para cada paciente curado, há muito mais do que um ser humano satisfeito. Acho que é um falso altruísmo que vai em busca de luzes, flores, aplausos e de seguidores.


É uma maneira sutil de manipular a opinião de cada paciente atendido, de suas amizades, conhecidos e parentes, para capitalizar sobre suas lógicas e sinceros agradecimentos. É investir em publicidade para fornecer em pílulas seus ideais "revolucionários". Triste paradoxo, porque tal desempenho é muito mais que um simples ato de caridade; é uma bruta estratégia para aumentar a influência do governo de Cuba na América e no mundo, ou para alterar a correlação de forças em determinadas áreas do planeta.

Neste momento, a fim de silenciar os estudantes que diariamente protestam nas ruas da Venezuela, o governo no poder;o do Presidente Nicolas Maduro, que está com perda franca de popularidade, pediu ao seu homólogo cubano incrementar dentro dos próximos 45 dias, o pessoal da missão médica com uma nova campanha chamada “Barrio adentro pero bien adentro”, para a qual está prevista colocar consultórios médicos em locais de difícil acesso, com a ajuda do exército, prefeitos e líderes comunitários.


Neste nova pachanga da saúde politizada, médicos cubanos vão enfrentar cenários muito adversos, e não porque eles tentarão chegar a locais onde reina a pobreza extrema, mas porque estas áreas - de acordo com o relatório do Ministério da Saúde Pública de Havana - não há garantias de segurança para o pessoal médico que vão residir em tendas onde não há sequer local adequado para as condições de armazenamento de medicamentos. No entanto, em junho deste ano será "o mês das missões" com o lançamento e o "relançamento" de programas sociais para comprar votos e intimidar as esperanças .






De tudo isso, o pior é que, enquanto milhares de médicos cubanos são enviados ao exterior, a saúde na ilha é negligenciada. Há poucos dias, o grupo de Higiene e Epidemiologia de Havana emitiu um alerta que tentaram esconder; mas persistem ,já que a imprensa nacional está sob censura constante; "Quando a imprensa se cala, as paredes falam." Há rumores pelos corredores do Ministério da Saúde Pública sobre a recente detecção de pelo menos dois casos de uma doença que há muitos anos foi erradicada na ilha, a raiva humana transmitida por morcegos, furões e / ou cães vadios.


Quando eu digo; O Livro da Revolução deveria ser intitulado "55 anos de mentiras e perversão."



Nota:PACHANGA Brincadeiras e piadas que as pessoas se divertem. 
"Por favor, deixe de PACHANGA que estou falando sério.


Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original

Salud pública en Cuba, entre "misiones", rabia, dengue y chikungunya

Comentários