África: Vírus ebola fora de controle

De acordo com a OMS a epidemia está longe de acabar e vai continuar a matar um número considerável de pessoas.
Poderá ser o maior surto. O único remédio (no momento) é a prevenção.





O número de mortos pelo vírus ebola na Guiné, Serra da Leoa e Libéria subiu para 337 devido à segunda onda da doença que se registra nos últimos dias, informa a Agência France Press.


“Enfrentámos a necessidade de ajuda política ativa, porque a epidemia atingiu um sério nível. Se semelhante ajuda não for prestada, a doença se espalhará a outros países”, declarou Bart Janssens, diretor na missão da organização internacional Médicos sem Fronteiras na região.

Em abril, a Comissão Europeia informou que concederá mais de 1 milhão de euros para o combate à doença. A União Europeia envia também aparelhagem médica para fazer um diagnóstico rápido.

A febre hemorroidal ebola é uma doença mortal que pode transmitir-se através do contato não protegido com sangue ou excreções de uma pessoa infectada, bem como devido ao contato com objetos que foram sujos por uma pessoa infectada. No mundo não existe um tratamento específico da febre ebola ou vacinas contra ela.
OMS-Voz Rússia

Comentários