Os Planos de Raúl Castro para a América Latina ser subserviente à Moscou

Raúl Castro, um homem mais ocupado em acumular poder do que defender ideologias, ávido profissional pró-Rússia,que vive em ziguezagues, calculista, em favor da Guerra Fria, tenta organizar um possível final que tenha como resultado a criação de uma área geográfica que sirva Moscou.
Raúl Castro e Vladimir Putin em Havana, Cuba


A grama, as vacas e o homem; na cadeia alimentar cada espécie está esperando por algum predador que esteja no topo. Da mesma maneira funciona a política internacional. O governo da Venezuela, por exemplo, manipula a opinião mundial, regional e até mesmo local, divulgando o trabalho que realizam nas missões Barrio Adentro Milagro Sorrisa, Negra Hipólita, José Gregorio Hernández, Moncada, etc, etc, etc.



Eles parecem limpar o castelo, mas, na verdade, comercializam com a saúde popular como se fosse um pedestal, a fim de salvar o rei e entreter o condado. Usando seu próprio mal coloca de joelho a um povo, com propósito de dividir em tribos que se enfrentam entre si, para denegrir o espírito e escurecer o orgulho de milhões de venezuelanos.


O que é tragédia para muitos; é fortuna para poucos . Não há nada de altruísta, muito menos de bondade; é simplesmente um crime, que dado a necessidade,resulta socialmente aceitável, mas segue sendo igual a qualquer criminoso.


Por eles, há muitos que confundem uma praia com um campo de batalha,o lixo com notícia, que ao sentir-se  observadores da realidade mundial ,diminuem a visão e repetem como papagaios que o culpado por esta crise se chama Nicolas Maduro.


Grande erro. Os políticos estão bem cientes dos princípios básicos e repetitivos da raça humana: a maioria das pessoas são levadas, precisam ser orientadas e desejam que a sua lealdade seja bem recompensada.


O ex-militante da Liga Socialista, ex-motorista do Metrô de Caracas, ex-ministro das Relações Exteriores,  ex-vice-presidente executivo, autocrata por excelência e atual presidente da Venezuela, é simplesmente uma peça que tem um monte de responsabilidade; Aqui o predador é Havana com incrível acuidade, e impulsionado por sua estratégia habitual, de domínio e gerenciamento investe recursos enviando médicos e medicamentos para controlar a área e alimentar grupos de opinião. 


Caio Júlio César, líder militar, político e antigo ditador romano,disse: "não se deve invadir um povo sem ter qualquer motivo."

Ainda não consigo aceitar que tantos especialistas em seu trabalho analítico não reparem nos detalhes que,"el Chino" no las tiene todas con la China, e a invasão de estetoscópios e jalecos brancos é puro negócio; entregá-lo para um concorrente superior,  o grande urso da estepe russa.

O General Raul Castro, um homem mais ocupado em acumular poder do que na defesa de ideologias, ávido pró-Rússia,que vive em ziguezague, calculista,  em favor da Guerra Fria, tenta organizar um possível final que resulte na criação de uma área que sirva à Moscou.A Rússia no momento desperta de uma letargia e não perde uma oportunidade de lançar-se como ameaçador no quintal dos Estados Unidos.Vive com a ideia fixa de recuperar seu paradisíaco feudo Caribenho, e usá-lo como uma base naval para a expansão na ALBA, CARICOM, CELAC, OEA e no MERCOSUL, todos regidos pela esquerda e que pela causalidade do espaço geográfico, poderia favorecer ao Kremlin em sua ambição de igualar o pulso da nova ordem mundial. Algo que contradiz a Doutrina Monroe; para minha grande consternação , "A América já não é mais para os americanos".


Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar o Blog Alagoas Real e a fonte
Do artigo original 

Comentários