Médicos do Pilar querem punição ética para prefeito






Cansados de trabalhar e receber os salários sempre com atraso e parcelados, os médicos de Pilar procuraram o SINMED e pediram para ingressar com uma representação contra o prefeito do município, que é médico, junto ao Conselho Regional de Medicina de Alagoas (Cremal).

A base para a representação é o Código de Ética Médica, que no seu Capítulo III trata de Responsabilidade Profissional e diz:



“É vedado ao Médico:
Art. 19. Deixar de assegurar, quando investido em cargo ou função de direção, os direitos dos médicos e as demais condições adequadas para o desempenho ético-profissional da Medicina.”

Os médicos insistem que o médico-prefeito sofra alguma punição, por desrespeitar e explorar os colegas. O SINMED, que recebe as queixas dos médicos de Pilar sobre os atrasos e o parcelamento dos salários, já negociou com os gestores do município várias vezes. Acordos foram feitos, mas nunca cumpridos. Agora, o Sindicato vai acatar o pedido da categoria e ingressar com a representação junto ao Conselho.

Comentários