Serra Leoa sitiada em ofensiva contra o vírus Ebola



Serra Leoa está fechada. O motivo é o vírus Ebola. 


Por ordem das autoridades, todos os cidadãos devem permanecer em casa até ao final de domingo. Em três dias cerca de 30 mil voluntários têm como objetivo visitar todas as casas dos 6 milhões de habitantes para detectar casos da doença e informar as pessoas.

O momento é de urgência. É necessária uma mobilização rápida, diz o secretário-geral das Nações Unidas.

“A cada dia que passa, mais pessoas morrem, muitas mais ficam infectadas e as necessidades de resposta tornam-se exponencialmente maiores. Para a crise ficar sob controle, todos nós temos que trabalhar de uma forma inortodoxa, quebrar barreiras e dar o melhor de cada um. Velocidade é a essência”, declarou Ban Ki-Moon.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, das 5357 pessoas infetadas este ano, morreram 2630, especialmente na Serra Leoa, Guiné e Libéria.

Euronews

Comentários