A história secreta de Fidel Castro e Pablo Escobar

O traficante de drogas e assassino Colombiano John Jairo Velasquez (vulgo Popeye), mão direita de Escobar, em sua autobiografia relata o relacionamento dos irmãos Castro (Fidel e Raul) com o cartel de drogas 
Barco


MIAMI.- muitos aspectos da vida Fidel Castro pouco se sabe, um deles é a relação que supostamente teve com um dos maiores traficante da droga, o colombiano Pablo Escobar Gaviria. 


Embora nem Escobar nem Castro nunca tenham falado sobre isso ,o assassino colombiano John Jairo Velasquez ( Popeye), em sua autobiografia liga os irmãos Castro (Fidel e Raúl) com a rede de drogas organizada através de Cuba. 


Em trechos de seu livro autobiográfico, "O verdadeiro Pablo", publicado pela imprensa colombiana ele explica a triangulação do tráfico de drogas através da ilha, com a aprovação do ditador cubano. 


O que conta Popeye 


Vulgo " Popeye ", diz no livro que" Pablo (Escobar) estava feliz com esse caminho (Colômbia-México-Cuba-Estados Unidos). Ele disse que era um prazer fazer negócios com Raul Castro, porque ele era um homem sério e empreendedor. " 


De acordo com a operação, Velasquez se refere que ela durou dois anos, e foi conduzida" pelos militares de Cuba ,general (Arnaldo) Ochoa e o oficial Tony, da Guarda sob instruções diretas de Raul Castro ". 


A operação em Cuba foi levada a cabo por aviões que transportavam entre 10.000 e 12.000 quilos de cocaína em cada voo. de acordo com " Popeye "foi um sucesso total que permitiu que Escobar multiplicasse seus lucros". 


"Esta rota encheu os cofres do patrão (como foi chamado Escobar), que estava sem liquidez no o início dos negócios com os cubanos, porque a guerra com o governo colombiano (para evitar extradição) tinha retirado muitos recursos , "diz o traficante. 


Velasquez diz no livro, que com a ajuda de Jorge Avendano, apelidado de 'crocodilo', o 'patrão' foi tratar diretamente com Fidel Castro na ilha de Cuba. Logo após com seu irmão Raul e , assim, uma operação de tráfico de cocaína começa. 



Pablo Escobar mantém amizade com Fidel Castro, desde a sua estadia na Nicarágua. Eles mantinham contato frequentemente por cartas e através de outras pessoas. A Amizade é estabelecida através de Alvaro Fayad, o comandante do M-19, e Ivan Marino Ospina. " 


" Os cubanos recebem US $ 2.000 por cada quilo de drogas transportada e US $ 200 por cada quilo guardado. A máfia no México, para usar sua infra-estrutura, como ponte na ilha, oscilava entre 1.500 e 2.000 dólares por quilo, dependendo da importância do embarque. A proximidade entre o México e ilha cubana dá margem para transportar mais quantidades de cocaína e usar menos combustível , " diz Velasquez. 



" A rota caiu após o DEA realizar apreensão de drogas provenientes de  Cuba, e vários cubanos que foram detidos detalharam a operação. A investigação leva o DEA ao cartel de Medellín e ao governo cubano. O 'crocodilo' sai de Cuba rumo a Colômbia. 

A Investigação atinge os mais altos escalões do governo dos EUA.

Isso coloca o governo de Cuba na mira de seus piores inimigos, os norte-americanos. Muita cocaína foi enterrada no solo cubano ", conta o traficante de drogas.

Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL

http://www.diariolasamericas.com/america-latina/las-historia-secreta-fidel-castro-y-pablo-escobar-n4108802

Comentários