Mais de 40.000 adolescentes morreram de SIDA em 2015

aids relatório
SIDA UNICEF

O número de novas infecções pelo HIV em adolescentes deve aumentar de 250.000 em 2015 para cerca de 400 000 por ano até 2030 . Esta é a projeção alarmante de um novo relatório divulgado quinta-feira pelo UNICEF .


"Um enorme progresso tem sido feito em todo o mundo na luta contra a SIDA, a luta está longe de acabar, especialmente em relação às crianças e adolescentes", disse Anthony Lake, Diretor geral da UNICEF .

"A cada dois minutos, um novo adolescente, geralmente uma menina, está infectada com HIV. Se queremos acabar com a AIDS, precisamos redobrar os nossos esforços para ajudar todas as crianças e jovens ", acrescentou.


2 milhões já vivem com HIV


Especialmente em 2015, os números sobre esta população já é o suficiente para se preocupar. A UNICEF estima em cerca de 2 milhões o número de adolescentes com idades entre 10 e 19 anos que vivem com HIV em todo o mundo. Além disso, na África subsaariana, a mais afetada pela pandemia, três quartos das novas infecções entre jovens de 15-19 anos eram meninas. Pior, a SIDA continua a ser uma das principais causas de morte entre os adolescentes. Em 2015 ,41 000 adolescentes entre 10 e 19 morreram de Aids .


Para explicar este efeito terrível, a UNICEF afirma que "apenas metade das crianças nascidas de mães soropositivas são rastreados durante os dois primeiros meses de vida, e as crianças infectadas aguardam geralmente a idade de quatro anos, em média, antes de receber tratamento. "


Mas entre os outros dados importantes no relatório, podemos citar algum progresso notável na prevenção da transmissão do HIV de mãe para filho. Globalmente, , por exemplo, 1,6 milhão de novas infecções foram evitadas entre as crianças entre 2000 e 2015. No entanto, apesar desta última nota positiva, o UNICEF conclui com preocupação: "O financiamento para a luta contra a SIDA tem progressivamente diminuído desde 2014 ".

Traduzido e editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL

Comentários