Bahia : Subiu para 52 o número de casos de mialgia idiopática


NOTA TÉCNICA DIVEP/SUVISA/SESAB Nº 17/2016Assunto: Atualização sobre a situação epidemiológica e ações desenvolvidas de casos de mialgia aguda a esclarecer

O número de casos suspeitos da doença misteriosa que provoca dor muscular intensa e deixa urina preta chegou a 52 na Bahia, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) divulgados nesta terça-feira (10 de janeiro de 2017)





Suvisa-Divep


A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP/ SESAB) atualiza as informações sobre a ocorrência de casos de mialgia aguda a esclarecer no Estado da Bahia. Entre os dias 14 e 30 de dezembro foram notificados 30 casos suspeitos de mialgia aguda nos municípios de Salvador, Vera Cruz e Lauro de Freitas, os quais estão sendo investigados pelas Secretarias Municipais de Saúde e Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Dos 30 casos notificados, 27 (90%) são de pessoas residentes no município de Salvador. A mediana de idade foi de 44 anos, variando de 08 a 73 anos. Houve predomínio de casos do sexo feminino, 17 (58%).

 Quanto aos sinais e sintomas, destaca-se que 29 (97%) apresentaram dores musculares intensas de início súbito; 14 (46,7%) dor ao leve toque no corpo; 13 (43,3%) urina escura; 10 (33,3%) dores articulares e sudorese. 


Todos os 16 (53,3%) pacientes que realizaram a dosagem de cretinofosfoquinase (CPK) apresentaram elevações significativas dessas enzimas. Quanto à distribuição temporal, os casos tiveram início de sintomas na 48ª Semana Epidemiológica (29/11 a 03/12), com maior número de casos (10) na 50ª semana epidemiológica (11/12 a 17/12). Vale ressaltar que através da busca ativa retrospectiva, foram identificados outros 04 casos suspeitos da doença ocorridos no mês julho que estão sendo investigados. Ações desenvolvidas Vigilância Epidemiológica Investigação epidemiológica dos casos suspeitos; Análise e monitoramento dos casos suspeitos; Coleta de amostras biológicas e ambientais para investigação laboratorial; Elaboração e divulgação de documentos informativos; Reunião semanal com representantes de órgãos municipais e estaduais para tomada de decisões. Vigilância Sanitária Realizado cadastramento de estabelecimentos de comercialização de alimentos nas regiões de praia onde houve ocorrência de casos. Os comerciantes foram orientados quanto às boas práticas de manipulação de alimentos, bem como as medidas de higiene a serem adotadas.




Inspecionado estabelecimentos que comercializam alimentos no município de Camaçari e realizadas orientações necessárias para manutenção de Boas Práticas, bem como a aquisição do alvará sanitário. Emitido recomendações de Boas Práticas de higiene, manipulação, consumo e conservação alimentos aos estabelecimentos que comercializam alimentos. Laboratório Central de Saúde Pública - LACEN Recebidas amostras biológicas de 18 (dezoito) pessoas com quadro clínico compatível com Mialgia Aguda até 29/12/2016;  Realizada investigação laboratorial destas amostras para a pesquisa de possíveis causas infecciosas de origem viral, fúngica ou bacteriana. Encaminhado por meio de duas remessas para Laboratório da FIOCRUZ-RJ o quantitativo de 7 (sete) amostras de fezes in natura para a pesquisa de vírus enterais (enterovírus). Realizada coproculturas das amostras biológicas dos casos suspeitos, sendo todas com resultado negativo para bactérias enteropatogênicas. A pesquisa microbiológica nas amostras de sangue e fezes está em andamento no LACEN/BA e o resultado parcial das hemoculturas foi negativo para bactérias e fungos. Recebidas 02 (duas) amostras do peixe olho de boi (uma in natura e outra cozida) ambas encaminhadas pela Vigilância Sanitária do município de Salvador. Realizadas análises microbiológicas, cujos resultados parciais indicam negatividade de patógenos. Uma parte da amostra desse peixe in natura foi encaminhada para o Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, para investigação de metais pesados; Realizadas coletas de água de consumo humano nas 4 (quatro) Estações de Tratamento de Água (ETA) que abastecem Salvador, no dia 05/12/2016. As análises de cianotoxinas feitas pelo LACEN/PE apresentaram resultados satisfatórios, abaixo do valor máximo permitido pela Portaria MS nº 2.914/2011. As informações contidas nessa nota serão atualizadas pela Secretaria Estadual e Municipal de Saúde, sempre que necessário. 




Maria Aparecida Araújo Figueiredo Diretora DIVEP/SESAB


Item Reviewed: Bahia : Subiu para 52 o número de casos de mialgia idiopática
Rating: 5
Reviewed By: AR NEWS

Comentários