Fortaleza com três casos suspeitos de Mialgia Aguda a esclarecer - Idiopática


Nota Técnica - Ceará

Ceará registra ocorrência de casos suspeitos de mialgia aguda a esclarecer ( urina escura,colúria)




A Secretaria da Saúde do Estado divulgou nesta quinta-feira, 12 de janeiro, Nota Técnica para orientar os profissionais de saúde sobre a notificação, coleta de amostras e tratamento dos casos suspeitos de “Mialgia aguda a esclarecer”, também conhecida como doença misteriosa da urina preta.

Além do Ceará, existem relatos de casos dessa doença na Bahia. Até 10 de janeiro de 2017, foram notificados em Fortaleza três casos suspeitos de “Mialgia Aguda a esclarecer”. Os casos foram devidamente investigados pela equipe da Secretaria da Saúde do Estado, com realização de coleta de amostras dos pacientes para diagnóstico laboratorial. As amostras estão em fase de análise.



NOTA TÉCNICA

Recomendações para a notificação dos casos de "Mialgia Aguda a esclarecer" 

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (SESA/CE), por meio do Núcleo de Vigilância Epidemiológica/Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, comunica a ocorrência de casos de "Mialgia Aguda a esclarecer" no Ceará e orienta quanto à NOTIFICAÇÃO, COLETA DE AMOSTRAS E TRATAMENTO dos casos. Esta nota deve ser amplamente divulgada para os profissionais de saúde da rede pública e privada do Estado. 1. Cenário Atual No estado do Ceará, até o dia 10 de janeiro de 2017, foram notificados três casos suspeitos de "Mialgia Aguda a esclarecer". Os casos foram devidamente investigados pela equipe da SESA, com realização de coleta de amostras dos pacientes para diagnóstico laboratorial, sendo que as mesmas encontram-se em fase de análise. Os sinais e sintomas apresentados foram: dores musculares intensas de início súbito, acometendo principalmente a região cervical, membros inferiores e superiores e mudança na tonalidade da urina (variando entre vermelho escuro e castanho). Nenhum dos pacientes apresentou febre, cefaleia, artralgia ou exantema. Foram realizadas dosagem para cretinofosfoquinase (CPK), apresentando elevações significativas, bem como alteração nas dosagens dos níveis hepáticos (TGO e TGP). As secretarias de saúde do Estado e do município de Fortaleza estão monitorando a ocorrência e a investigação dos casos com objetivo de esclarecer a etiologia de tal evento considerando também os casos notificados na Bahia.


2. Ações a serem realizadas pelas vigilâncias em saúde dos municípios: 

 Alertar amplamente os profissionais de saúde para a ocorrência da doença com o objetivo de detectar precocemente e realizar tratamento oportuno e adequado, bem como divulgar orientações para a população.  Realizar investigação clínica e epidemiológica de casos suspeitos com ênfase para a história clínica detalhada e informações epidemiológicas.  Coletar e encaminhar amostras biológica e alimentar para investigação laboratorial.  Articular com representantes dos órgãos estadual e federal para tomada de decisão




Como Notificar - Telefones

Notificação 

A Mialgia aguda a esclarecer não é uma doença de notificação compulsória, todavia os pacientes que apresentaram os seguintes sinais e sintomas como: dor muscular intensa (autolimitada ou não), acometendo principalmente a região cervical e trapézio, associada a dores nos membros superiores e inferiores (sem causa aparente), elevação das enzimas musculares (CPK) e alteração na tonalidade da urina devem ser notificados imediatamente ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS). 

Exames Laboratoriais 

No caso de paciente suspeito devem ser coletados os seguintes materiais biológicos: - Fezes (in natura) - Urina (mínimo de 03 ml) - Soro (mínimo de 03 ml) - Hemocultura Encaminhar as amostras coletadas para o Laboratório Central do Estado acompanhada da ficha de notificação individual do SINAN devidamente identificados como “mialgia aguda a esclarecer”. 

Tratamento 

O tratamento é sintomático, recomenda-se observar a mudança na tonalidade da urina como sinal de alerta para rabdomiólise, neste caso o paciente deve ser hidratado imediatamente a critério. Não recomenda-se o uso de antiinflamatórios. 


Editado pelo Blog Alagoas real
Se copiar ou criar link,é obrigatório citar a fonte
Do original e o blog ALAGOAS REAL

Fonte:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara



Fortaleza com três casos suspeitos de “Mialgia Aguda a esclarecer”



9
out of
10


based on
25 ratings.
5 user reviews

Comentários