A vacina contra febre amarela em doentes soropositivos

Vacinação de soropositivos



Podem receber todas as vacinas do calendário nacional, desde que não apresentem deficiência imunológica importante. Maior imunodepressão está associado a maior risco relacionado a vacinas de agentes vivos.


O soropositivo deverá ser avaliado por um médico antes de tomar qualquer vacina.
É recomendado adiar a vacinação em pacientes sintomáticos ou com imunodeficiência avançada (CD4 < 200 cel/mm³).


Orientações gerais para adultos:

1. Pneumococo: uma dose para pacientes com CD4 > 200cel/mm³. 
apenas um reforço após cinco anos.
2. Hepatite B: em todos os pacientes suscetíveis (Anti-HBsAg negativo, anti-HBc negativo) 
3. Hepatite A: pacientes suscetíveis (anti-HVA negativo) e portadores de hepatopatias crônicas.
4. Febre amarela: conforme recomendação do calendário vacinal do Ministério da Saúde de acordo com a região.
5. Difteria e tétano (dT): reforço a cada dez anos.
6. Influenza: anual.

OBS: qualquer outra vacina deverá ser avaliada individualmente durante o acompanhamento médico.


Fontes:
http://www.aids.gov.br/pagina/vacinacao-de-soropositivos

Referência: Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Para Manejo Da Infecção Pelo HIV em Adultos. Brasília 2013. http://www.aids.gov.br/pcdt/protocolo-clinico



Orientações para crianças

As crianças menores de um ano, com suspeita de infecção pelo HIV ou com diagnóstico definitivo de infecção pelo HIV devem seguir orientação médica especializada.








Average Rating for " A vacina da febre amarela em doentes soropositivos"


is 3
out of
5

based on
1 reviews.

Comentários

Anônimo disse…
Boa informação