3/11/2017

Transmissão epizoótica é combustível para a Febre amarela no Brasil


Macacos estão morrendo por febre amarela
10 de março de 2017
Healio infectious disease
Thomas M. Yuill


O surto de Febre Amarela foi detectado pela primeira vez em dezembro de 2016 e desde então se espalhou para vários estados. Entre os pacientes suspeitos, 371 (24,73%) foram confirmados com febre amarela e 241 morreram. Com base nas informações disponíveis, a taxa de mortalidade é estimada em 34,2%, disseram autoridades de saúde.


Thomas M. Yuill, PhD, Moderador de doenças virais da ProMED e professor emérito dos departamentos de ciências patobiológicas e ecologia de florestas e animais selvagens na Universidade de Wisconsin-Madison, disse à Infectious Disease News que até o momento, todos os casos foram relacionados a um surto de febre amarela entre macacos na bacia Amazônica e outras florestas tropicais no Brasil, e não à transmissão de pessoa a pessoa envolvendo mosquitos Aedes aegypti .


O ministério da saúde identificou 968 casos epizoóticos em macacos, 386 dos quais foram confirmados. A OMS informou que casos epizoóticos foram detectados em áreas rurais na fronteira com a Argentina, Paraguai e Bolívia, o que, segundo autoridades, é uma "causa de preocupação".


Este número aumentado de casos, em um curto período de tempo é incomum ", disse Yuill. "Estes ciclos de transmissão Silvestre pode se transformar em ciclos urbanos com a presença do Aedes . Aegypti. Essa propagação é realmente perigosa, envolvendo centenas - às vezes milhares - de pessoas se a população não se encontrar previamente imunizada. A grande preocupação agora no Brasil é que uma pessoa infectada possa iniciar um surto em ambientes urbanos onde haja muitos mosquitos A. aegypti "


De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, foram identificados casos suspeitos e confirmados de febre amarela em humanos em Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Norte, Tocantins e Goiás. Em resposta ao surto, o Ministério da Saúde distribuiu aproximadamente 14,85 milhões de doses da vacina contra a febre amarela no país. A OMS recomenda que os indivíduos que planejam visitar áreas com transmissão em curso recebam uma vacina 10 dias antes da viagem. Aqueles com contra-indicações para a vacina, incluindo crianças com menos de 9 meses de idade, mulheres grávidas ou amamentando e pessoas imunocomprometidas ou com hipersensibilidade grave a antígenos de ovos, devem consultar seus profissionais de saúde para aconselhamento, disse a OMS.

Traduzido e Editado
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS
História Fonte:
http://www.healio.com/infectious-disease/emerging-diseases/news/online/%7B49c49c26-d217-4ef4-9772-908177452c74%7D/epizootic-transmission-fuels-yellow-fever-outbreak-in-brazil

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça seu comentário