4/12/2017

Febre Amarela desencadeia uma das piores mortandades de primatas - Desastre ambiental ignorado ! - Sérgio Lucena

  • "Sistemas ecológicos empobrecidos podem favorecer o crescimento das populações de mosquitos. Mosquitos infectados encontrando populações grandes de macacos em pedaços de mata atlântica isolados podem ser a origem destes surtos",

  • A febre amarela, mais do que nunca, vem demonstrar que saúde humana e saúde ambiental precisam ser tratadas de maneira integrada.  Sérgio Lucena.

Macaco Bugio


 Febre Amarela causa uma das piores mortandades de primatas - Desastre ambiental ignorado ! - Sérgio Lucena


Segundo o último informe do Ministério da Saúde foram notificadas 4.240 mortes de macacos brasileiros associados ao atual surto de febre amarela silvestre. Infelizmente, sabemos que é uma pequena parte do que já morreu. Ou seja, à sombra do drama na saúde pública, existe um desastre ecológico que está sendo negligenciado.



Exceto no Espírito Santo, em que a Secretaria de Meio Ambiente está financiando um estudo sobre o impacto da febre amarela sobre os primatas, não tenho visto pronunciamentos dos órgãos ambientais estaduais e nacionais sobre esse tema. Eu esperava que não só o Ministro da Saúde viesse a público tratar do assunto, mas também o Ministro do Meio Ambiente.



Espécies estratégicas para os ecossistemas florestais e ameaçadas de extinção estão sendo dizimadas e, exceto alguns setores técnicos e imprensa, o assunto continua ignorado pela área ambiental. A febre amarela, mais do que nunca, vem demonstrar que saúde humana e saúde ambiental precisam ser tratadas de maneira integrada.



Sérgio Lucena explica que o vírus da febre amarela está estabelecido em algumas matas e regiões silvestres com baixa ocorrência. De repente, por algum motivo ainda a ser desvendado, ele se propaga rapidamente, atingindo macacos e humanos. Os animais começam a morrer primeiro. "São sentinelas. Se o vírus começa a se propagar em determinada área, a morte dos macacos nos enviará um alerta", explica.

Para o primatólogo, o Brasil poderia ter um sistema bem articulado para se antecipar aos surtos, mas não há investimentos neste sentido. Se houvesse mais conhecimento, Minas Gerais poderia, por exemplo, ter dado início mais cedo à campanha de vacinação nos municípios da área de risco, reduzindo a disseminação da doença. A vacina é a principal medida de combate à febre amarela.

Editado pelo Blog AR NEWS
Se copiar é obrigatório citar o link da postagem
Fontes:  Professor 
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-01/especialistas-investigam-relacao-entre-febre-amarela-e-degradacao-ambiental
Dr. Sérgio Lucena, da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES


Febre Amarela desencadeia uma das piores mortandades de primatas - Desastre ambiental ignorado ! - Sérgio Lucena - Rating: 6,5 out of 10

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça seu comentário