Os casos de Febre Amarela movem-se para a costa atlântica do Brasil , diz OPAS

As epizootias confirmadas em grandes cidades, como Vitória no Espírito Santo e Salvador na Bahia, representam um alto risco para uma mudança no ciclo de transmissão  ( Silvestre para Urbana ) ", alertou a OPAS.

Mata Atlântica e litoral do Brasil ( Costa do Oceano Atlântico)





Os casos movem-se para a costa atlântica


Embora Minas Gerais, estado no interior do Brasil, tenha sido o epicentro do surto de febre amarela no país, não houve um novo paciente com sintomas desde o dia 6 de março.


Essa tendência decrescente da Febre Amarela  não é vista no Espírito Santo, onde a parte sul do estado está relatando um acentuado aumento nos casos. O estado do Rio de Janeiro também relatou um aumento dos casos entre os dias 15 e 25 de março. O Espírito Santo e o Rio de Janeiro estão no meio de uma campanha maciça de vacinação contra a febre amarela.




Desde o início do surto em dezembro de 2016 até abril de 2017, houve 2.210 casos de febre amarela relatados, incluindo 604 confirmados.


 Entre os casos confirmados, a taxa de letalidade é de 33%. Cinco estados relataram casos confirmados, incluindo o Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Traduzido e Editado
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS

Fonte:OPAS


Os casos de Febre Amarela movem-se para a costa atlântica do Brasil , diz OPAS -  Rating: 7 out of 10

Comentários