4/15/2017

Roteiro básico de investigação de morte de PNH ( macacos ) por Febre Amarela

GUIA DE VIGILÂNCIA DE EPIZOOTIAS EM PRIMATAS NÃO HUMANOS E ENTOMOLOGIA APLICADA À VIGILÂNCIA DA FEBRE AMARELA - 2a edição atualizada



Diante de uma informação de morte de macaco, as autoridades de saúde locais (Secretaria Municipal de Saúde – SMS – ou Unidade Regional da Secretaria Estadual de Saúde – SES) devem imediatamente (até 24 horas) proceder à notificação do evento às esferas do SUS (níveis estadual e federal) e iniciar a investigação no período de 24 horas após a notificação.




Síntese das orientações básicas para investigação 





• Verificar no local qualquer rumor de morte de PNH para determinar se realmente existem animais mortos. 

• Realizar busca detalhada de informações, verificando a extensão da área afetada com registro fotográfico. 

• Observar e consultar a população local sobre a presença de PNH e mosquitos na mata. 


• Levantar o histórico vacinal dos moradores de áreas próximas e realizar a busca ativa de casos humanos suspeitos de febre amarela e/ou com referência de quadro febril recente. 






• Obter com os moradores informações sobre ocorrência anterior e atual de PNH (vivos ou mortos) e data das mortes. 


• Constatada a existência de PNH mortos e/ou doentes, a equipe de investigação deve preencher a Ficha de Notificação/Investigação de Epizootia (Anexo B), adicionando detalhes relevantes no campo “observações” ou em relatório complementar. 


• Marcar a localização geográfica com o aparelho GPS, conforme recomendações deste Guia. Quando não disponível, a localização deve ser determinada por pontos de referência ou distância aproximada e direção a partir do ponto central do município. 


• Existindo animal morto, coletar amostras para diagnóstico e avaliar as condições e indicações para a captura de vetores, podendo consultar e definir a estratégia de investigação em conjunto com as demais esferas de gestão do SUS (SES/SVS). 


• Encaminhar as amostras, via Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), aos laboratórios de referência regional ou nacional, de acordo com o fluxo de encaminhamento definido. • Avaliar, em conjunto com as diferentes esferas de gestão, a necessidade de ações adicionais de intensificação da vigilância, da vacinação, da comunicação e do controle vetorial.
Roteiro básico de investigação de morte de PNH ( macacos )  - Rating: 7 out of 10

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Faça seu comentário