Alagoas : População perde plano de saúde privado e SUS fica ainda mais caótico

Ilustração : Saúde n estado de Alagoas
Ilustração : Saúde n estado de Alagoas


População perde plano de saúde privado e SUS fica ainda mais denso

Considerando-se a atual conjuntura de crise, já era esperado o que Instituto de Estudos de Saúde Suplementar divulgou essa semana, sobre o desligamento de 17 mil pessoas em Alagoas de contratos com operadoras de saúde. A perda ocorreu entre abril de 2016 e abril de 2017. Houve decréscimo de 4,1% de usuários. Significa, portanto, maior dependência da rede pública. Ou seja, o que sempre foi sobrecarregado, ficou ainda pior. Por sua vez, isso enseja maior investimento por parte do governo, no sentido de proporcionar atendimento adequado.

Aumento da demanda

O Sinmed há anos vem pleiteando medidas no sentido de ofertar melhor estrutura e condições de trabalho médico e lembra que a tendência é de aumento da demanda nas unidades de saúde, afinal, foi aprovado pela Agência Nacional de Saúde um reajuste de 13,55% nos planos. O percentual é válido para os contratos feitos a partir de janeiro de 1999 ou adaptados à Lei nº 9.656/98 - atinge cerca de 8,2 milhões de beneficiários: 17,2% do total de 47,5 milhões de clientes de planos médicos no Brasil. É preocupante! Requer mais investimento sim, e não é o que estamos vendo por aqui!


Fonte: SINMED -AL

Comentários