A grave doença dos amantes de sexo oral


gonococo-neisseria
gonococo-neisseria

O sexo oral está contribuindo para o surgimento de um tipo perigoso de gonorreia resistente a antibióticos, mas também uma queda no uso do preservativo está contribuindo para sua disseminação, de acordo com um aviso da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Se alguém contrai gonorreia agora é muito mais difícil de tratar, e em alguns casos até mesmo impossível.

Esta doença sexualmente transmissível está se desenvolvendo rapidamente resistência aos antibióticos, e, de acordo com especialistas da OMS, a situação é "muito triste", porque há muito poucos novos tratamentos no horizonte.


Cerca de 78 milhões de pessoas são infectadas com gonorreia no mundo a cada ano.


Três casos "completamente intratáveis"





A Dra. Theodora Wi, da OMS disse que registrou três casos em que a infecção é totalmente intratável : um estava no Japão, um na França e outro na Espanha.

Mas as evidências de resistência são mais generalizadas, de acordo com a análise feita pela organização em 77 países.

"A gonorreia é uma bactéria muito inteligentes; cada vez que introduzi um novo tipo de antibióticos para tratá-la, torna-se resistente ", disse a Dra. Wi.

Especialistas temem que os três casos intratáveis identificados são apenas a ponta do iceberg, porque a maioria das infecções de gonorreia são espalhadas nos países mais pobres, onde os casos são mais difíceis de detectar.


Por que o sexo oral contribui para a sua resistência aos tratamentos?


Como explicado pela Dra. Wi, antibióticos podem fazer com que as bactérias na parte de trás da garganta, incluindo algumas relacionadas com a Neisseria gonorrhoeae, desenvolvam resistência a fármacos.

"Quando se usam antibióticos para tratar problemas de infecção típica da garganta , eles são misturados com outras espécies de Neisseria",e a um grande género de bactérias e grupos de tipos diferentes que podem estar na garganta. "E isso resulta no desenvolvimento de resistência."


Se você adicionar as bactérias específicas da gonorreia a esse ambiente através do sexo oral, então pode surgir uma espécie de super gonorreia.

A OMS pediu aos países para monitorar a propagação da gonorreia resistente aos medicamentos e ao mesmo tempo investir em novos tratamentos .


"Neste momento, existem apenas três candidatos a medicamentos em desenvolvimento e não há garantia de que eles funcionem", disse Manica Balasegaram, da Sociedade Mundial de Pesquisa e Desenvolvimento de antibióticos.



Mas a OMS disse que criaria uma vacina para parar o contágio.




"Desde a introdução da penicilina,houve uma cura rápida e confiável , mas a gonorreia desenvolveu resistência a todos os antibióticos terapêuticos", disse o Dr. Richard Stabler da London School of Hygiene & Tropical Medicine.

a BBC.

"Durante os últimos 15 anos a terapia teve que mudar três vezes por causa do aumento dos níveis de resistência em todo o mundo", acrescentou.


"Estamos agora em um ponto onde nós estamos usando as drogas de último recurso, mas os sinais são preocupantes, porque as falhas foram documentadas no tratamento de certas cepas", disse ele.


Editado e Traduzido
Se copiar é obrigatório citar o link do blog AR NEWS
Fonte:OMS


Mário Augusto rated 3 out of 5 based on 4 Clients Public reviews. Visit Blog AR NEWS page for the reviews and contact.

Comentários