O complexo Messiânico dentro da Mente de Hitler

       O complexo Messiânico dentro da Mente de Hitler


              Uma análise secreta do estado mental de Adolf Hitler


O Complexo messiânico de Adolf Hitler estudado em relatório secreto da inteligência britânica


Uma análise de guerra descoberta por meio de um discurso de Hitler em 1942 detecta o crescente medo da derrota e a conseqüente intensificação de uma paranoia e ódio pelo povo judeu.



Uma análise secreta do estado mental de Adolf Hitler
Uma análise secreta do estado mental de Adolf Hitler

Um relatório secreto, antes desconhecido dos historiadores, deu uma visão de como os oficiais de inteligência britânicos estavam rastreando o "complexo messiânico" de Adolf Hitler e sua crença de que ele estava liderando uma cruzada contra o povo judeu.

A análise do estado mental de Hitler, elaborada pela inteligência britânica em 1942, foi descoberta por um pesquisador da Universidade de Cambridge, Scott Anthony , enquanto trabalhava na história das relações públicas. Anthony encontrou um relatório encomendado pelo cientista social Mark Abrams, um pioneiro da pesquisa de mercado e pesquisa de opinião, que trabalhou na divisão de guerra psicológica da força expedicionária aliada durante a segunda guerra mundial.

O relatório descreve como a guerra estava começando a se mover em favor dos aliados.Os analistas britânicos notaram sinais de desenvolvimento de paranoia no discurso de Hitler e uma crescente preocupação com o que ele chamou de "veneno judaico".

Anthony disse: "Na época em que foi escrito, a maré estava começando a se voltar contra a Alemanha. Em resposta, Hitler começou a focar suas atenções no front doméstico alemão. 

"O autor do relatório reconheceu que, diante do fracasso externo, o líder nazista estava se concentrando em um" inimigo interno " - ou seja, os judeus. Dado que agora sabemos que a solução final estava começando. "

Marcada como "Secret", a análise foi escrita por um acadêmico chamado Joseph McCurdy que estudou um discurso de rádio que Hitler deu em 26 de abril de 1942. 

Joseph McCurdy sugeriu e chamou de o "xamanismo" de Hitler - sua tendência a se alimentar de energia .

Adolf Hitler no pódio. O discurso de rádio estudado no relatório revela a paranoia de ser um "Deus"
Adolf Hitler no pódio. O discurso de rádio estudado no relatório revela a paranoia de ser  "Deus"

Mas McCurdy concluiu que duas outras características também estavam se desenvolvendo. Ele relatou que Hitler tinha uma tendência a desanimar quando as coisas não estavam indo do jeito dele. Este discurso o traiu , mostrando "um homem que contempla seriamente a possibilidade de derrota total".

O mais alarmante, no entanto, foi a crescente paranoia de Hitler. McCurdy disse que ele tinha um "complexo messiânico", acreditando que ele estava liderando um povo escolhido em uma cruzada contra um mal encarnado nos judeus. O jornal observa uma extensão da "fobia do judeu" e diz que Hitler agora os via não apenas como uma ameaça à Alemanha, mas como uma "agência diabólica universal".

"Hitler é apanhado numa teia de delírios religiosos", concluiu McCurdy. "Os judeus são a encarnação do mal, enquanto ele é a encarnação do espírito do bem. Ele é um deus por cujo sacrifício a vitória sobre o mal pode ser alcançada. Ele não diz isso em tantas palavras, mas tal sistema de ideias racionalizaria o que ele diz que é obscuro ".

O relatório foi encontrado em documentos mantidos por um membro da família de Abrams. Está sendo adicionado a um arquivo de documentos relacionados à vida e ao trabalho de Abrams nos Arquivos Churchill , da Universidade de Cambridge.


Editado e traduzido pelo Blog Ar News
É obrigatório citar o LINK da postagem : O complexo Messiânico dentro da Mente de Hitler


Comentários

Recentes