Ministério da Saúde prepara a implantação da Vacina Oral contra a Cólera (OCV)


Vacina contra cólera
Vacina contra cólera

Ministério da Saúde prepara a implantação da Vacina Oral contra a Cólera (OCV)



KAMPALA - 17/04/2018 - Como parte de seu plano estratégico para eliminar o cólera em Uganda, o Ministério da Saúde vai lançar a Vacina Oral contra a Cólera (OCV) em distritos propensos a doença. Os distritos que se beneficiarão deste plano - também conhecidos como pontos críticos de cólera são; Hoima, Buliisa, Pakwach, Nebbi, Kasese, Ntoroko, Zombo, Moyo, Busia, Namayingo e Arua. A vacinação será feita de forma escalonada como segue:

Fase I: Distrito de Hoima em maio de 2018
Fase II: Buliisa, Pakwach e Nebbi em julho de 2018
Fase III: Kasese, Ntoroko, Zombo, Moyo, Busia, Namayingo e Arua em outubro de 2018

Com o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS), UNICEF e GAVI, um total de 360.000 doses de OCV foram adquiridas para vacinar residentes nos 5 sub-condados de Kyangwali, Kabwoya, Buseruka, Bugambe e Kahoora, bem como os refugiados em Kyangwali no distrito de Hoima.

A Vacina Oral contra a Cólera é administrada por via oral para pessoas acima de um ano para protegê-las contra essa doença diarreica grave, potencialmente epidêmica e com risco de vida. A vacina é administrada em duas doses que são dadas com duas semanas de intervalo e oferece aos indivíduos proteção de até 5 anos.

A OCV será usada como parte da estratégia de prevenção e controle integrado da cólera do Ministério da Saúde (incluindo água potável, saneamento melhorado e gestão de casos de alta qualidade) e está alinhada com as atividades de eliminação da cólera em curso. A vacina reduz o risco de um indivíduo ficar doente ou morrer de cólera.

A introdução desta vacina ocorre em um momento em que o distrito de Hoima está enfrentando um surto de cólera ativo, que foi confirmado em fevereiro de 2018. Um total cumulativo de 2095, incluindo casos suspeitos e confirmados. Hoje, apenas uma pessoa permanece na admissão. Infelizmente, 44 pessoas morreram desde o início do surto.

A fim de reduzir ainda mais a transmissão da cólera, o Ministério da Saúde e os parceiros continuam a realizar as seguintes intervenções:

Intensificação do gerenciamento de casos e vigilância de casos de cólera
Construção de novas latrinas domésticas e instalações de lavagem de mãos
Distribuição de Aqua-tablets em todas as aldeias afetadas
Mobilização social ativa e sensibilização das comunidades sobre a cólera e suas medidas de prevenção e controle

O Ministério da Saúde apela ao público em geral para;

Ferver toda a água potável ou tratar a água com pastilhas de cloro
Lavar as mãos com sabão depois de usar o banheiro
Lavar as mãos com sabão antes de comer
Sempre cobrir os alimentos após o cozimento para evitar que as moscas contaminem os alimentos
Lavar frutas e legumes antes de comer

O público é ainda instado a ser vigilante e relatar quaisquer casos suspeitos de cólera e outras mortes estranhas ao serviço de saúde mais próximo, ou ligar para nossa linha gratuita, 0800-100-066.

Fonte:MS Uganda

Comentários

Recentes