Cremers envia relatório ao MS sobre caso em Tramandaí ( Juan Pablo Cazajus )

O Conselho Regional de Medicina do RS (CREMERS) encaminhou ao Ministério da Saúde/Coordenação do Mais Médicos e ao Ministério Público Federal, nesta sexta-feira, 25, relatório sobre um atendimento prestado pelo médico argentino Juan Pablo Cazajus (CREMERS PMM 38.128), integrante do programa Mais Médicos, lotado em Tramandaí.

O Cremers também abriu sindicância ex officio para elucidar os fatos envolvendo o médico intercambista, o diretor técnico do Posto de Saúde Zona Sul de Tramandaí, o médico Marcos Segatti, e o secretário Municipal de Saúde, o médico Mário Mitsuo Morita, além do Tutor Acadêmico e do supervisor responsável pelo intercambista, cujos nomes serão divulgados pela Coordenação do Mais Médicos e/ou pelo Secretário Municipal da Saúde. 

No caso de ausência de Tutor e Supervisor, em grave violação às exigências previstas na Lei 12.871/2013, que instituiu o Mais Médicos, o Cremers irá comunicar ao Ministério Público Federal para que tome as providências cabíveis.

O presidente do Cremers, Fernando Weber Matos, comenta que a entidade continuará fiscalizando o trabalho dos intercambistas: “É uma atribuição legal, estabelecida pela lei que rege o Mais Médicos. Sempre que for constatada irregularidade no atendimento ou alguma infração ética, iremos apurar os fatos e comunicar aos órgãos responsáveis, além de abrir sindicância se for o caso”. 
A ação do Cremers ocorreu a partir da divulgação de uma receita médica divulgadas pelas redes sociais, onde consta a prescrição inadequada de um antibiótico por parte de um intercambista, no dia 8 de outubro. A apuração do Cremers, que enviou uma equipe de fiscalização à Tramandaí, dia 21, constatou uma série de falhas no atendimento de um paciente, cuja família acabou recorrendo aos serviços de um hospital de Novo Hamburgo.

Fonte:CREMERS

Poderá gostar de:

Comentários